Visão em Dia

Os olhos são grandes responsáveis pelas
experiências que temos ao longo de nossas
vidas, e para mantê-los saudáveis alguns
cuidados são necessários.

Catarata: entenda o que é e como evitar a cegueira

Dificuldade para dirigir à noite por conta do brilho dos faróis dos carros, sensação de visão embaçada pela alteração constante do grau dos óculos, problemas para executar atividades rotineiras, porque nem sempre é possível enxergar de perto. Estes são alguns dos sintomas mais comuns da catarata, doença ocular que atinge, aproximadamente, 5% da população global com idade entre 60 e 65 anos; 12%, na faixa de 65 a 70 anos, e 40% acima de 70 anos, segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) . O problema, que pode surgir principalmente em decorrência do envelhecimento, pode levar à cegueira, por isso o acompanhamento médico e cuidados com a saúde ocular são medidas importantes para a prevenção da catarata.

Além do fator de risco por envelhecimento, existe a catarata congênita, ou seja, presente desde o nascimento. Sua causa pode ser hereditária, estar relacionada a distúrbios do metabolismo, ser causada por infecções contraídas no útero da mãe ou até mesmo por alguma doença que a mãe adquiriu durante a gestação.

O que é catarata?

O médico oftalmologista, Dr. Pedro Carlos Carricondo (CRM-SP 100590), explica: "a catarata se desenvolve a partir da opacificação no cristalino do olho – uma lente localizada atrás da íris. Imagine você enxergar tudo através de um vidro fosco, ou até mesmo ter a impressão de que todos os lugares onde você vai estão com a luz ambiente fraca. É assim que as pessoas com catarata vêem". 

Os sintomas iniciais podem ser sutis, por isso é importante recorrer ao especialista assim que notar qualquer alteração visual. Quando detectada precocemente, o  uso de óculos ajuda a corrigir as deformidades de imagens que a catarata provoca. 

Nos casos em que o óculos não corrige a visão de maneira satisfatória, pode ser indicada a cirurgia para substituição do cristalino opacificado por uma lente transparente. "Ao falar em cirurgia, imediatamente as pessoas se assustam. No entanto, este procedimento é cada vez mais seguro, devendo ser realizado com um médico de confiança e especializado neste tipo de tratamento", orienta Dr. Pedro.

Fatores de risco para desenvolvimento de catarata

O especialista pontua que a catarata pode surgir em diversas fases da vida, mas alguns fatores podem favorecer ou acelerar o desenvolvimento da doença, tais como:

- Cirurgias oculares;
- Consumo abusivo de bebidas alcoólicas;
- Diabetes;
- Envelhecimento;
- Exposição aos raios ultravioletas – ou seja, não usar óculos de sol;
- Hereditariedade;
- Inflamações oculares;
- Obesidade;
- Pressão alta;
- Problemas durante a gestação;
- Tabagismo;
- Trauma ocular;
- Uso excessivo de corticóides.

Como prevenir a catarata

A prevenção da catarata está relacionada a aspectos que podemos controlar, por isso a aderência de hábitos saudáveis pode ser bastante significativa para envelhecermos bem e para o bom funcionamento do nosso organismo ao longo da vida:

•    Consultar o médico oftalmologista para fazer exames de rotina;
•    Evitar bebidas alcoólicas e tabagismo;
•    Praticar atividade física regularmente;
•    Priorizar a alimentação equilibrada, rica em frutas, verduras e legumes;
•    Usar óculos de sol para proteger os olhos dos raios ultra violeta.

Ficou com alguma dúvida ou suspeita de algum sintoma? Não hesite em agendar consulta com o seu médico oftalmologista para um diagnóstico preciso. Cuide de sua saúde ocular, a catarata está entre as principais causas de cegueira reversível no Brasil e no mundo, então quanto antes você cuidar, melhor você verá.

Para encontrar um médico oftalmologista mais próximo da sua região, acesse: www.visaoemdia.com.br/encontre-um-medico.

 

O texto acima possui caráter exclusivamente informativo. Jamais realize qualquer tipo de tratamento ou se automedique sem a orientação de um especialista.

 

Referência bibliográfica
¹ As condições de saúde ocular no Brasil 2019 – Disponível aqui.

Visite regularmente seu oftalmologista

Precisa de oftalmologista?

Encontre um médico aqui.

Teste de Amsler

Faça a auto avaliação da mácula.

Clique aqui

Médicos

Acesse aqui o Portal Oftalmo.

Clique aqui
Apoios