O que é Catarata

Simulação da imagem com catarata

Os olhos possuem uma lente denominada cristalino, localizada atrás da íris. A catarata ocorre quando o cristalino sofre qualquer perda de transparência.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a catarata é responsável por 47,8% dos casos de cegueira reversível no mundo, acometendo principalmente a população idosa.

Causas

A catarata é uma doença que apresenta causas multifatoriais, podendo ser adquirida ou congênita.

Catarata congênita.

Como o próprio nome indica, a doença surge desde o nascimento, podendo ser tratada desde então.

Catarata adquirida.

Pode surgir em decorrência de:

  • Envelhecimento do cristalino com o passar da idade;
  • Uso de medicamentos, como esteroides;
  • Doenças – diabetes, glaucoma,
  • Traumas oculares;
  • Radiação para tratar determinada patologia.

Sintomas

Geralmente, em sua fase inicial, a doença é assintomática. Assim como acontece com o glaucoma, as pessoas só buscam ajuda quando a doença já prejudica a visão.

Quando a doença passa a apresentar sintomas, geralmente são de sensação de visão embaçada pela alteração contínua da refração, ou seja, o grau de seus óculos muda sempre; dificuldade para executar atividades rotineiras devido ao problema de visão; dificuldade de dirigir à noite por conta do brilho dos faróis; visão com feixes de luz; e melhora na vista de perto, que em seguida pode piorar.

Tratamento

A princípio, o uso de óculos pode corrigir as deformidades de imagens geradas pela doença, mas na maioria dos casos é indicada a cirurgia de correção do problema, que é de rápida recuperação.

Prevenção

  • Consultar regularmente o oftalmologista;
  • Proteger os olhos dos raios UVA e UVB com óculos escuros de qualidade;
  • Evitar o consumo abusivo de bebidas alcoólicas;
  • Evitar fumar;
  • Manter-se no peso ideal;
  • Alimentar-se corretamente

Fatores de risco

Entre os fatores de risco estão o diabetes, avanço da idade, hereditariedade, consumo abusivo de álcool, exposição excessiva à luz solar, pressão arterial elevada, obesidade, exposição à radiação ionizante, tabagismo, lesão ocular prévia ou inflamação, histórico de cirurgia ocular anterior e uso prolongado de medicamentos corticosteroides.

Visite regularmente seu oftalmologista

Precisa de oftalmologista?

Encontre um médico aqui.

Teste de Amsler

Faça a auto avaliação da mácula.

Clique aqui

Médicos

Acesse aqui o Portal Oftalmo.

Clique aqui
Apoios